Blog

Veja conteúdos mais completos sobre energia solar fotovoltaica

Planejamento financeiro familiar: saiba como economizar organizando o seu orçamento

Detronic | Postado em 02/05/2022 - Atualizado em 02/05/2022

Planejamento financeiro familiar: saiba como economizar organizando o seu orçamento

Os números não deixam mentir: o custo de vida no Brasil teve grande aumento nos últimos anos. Em pesquisa feita pela Ipsos¹, 73% dos brasileiros notaram essa questão como impacto em suas finanças. Dessas pessoas, 78% gastaram mais com serviços como energia, água, gás e assim por diante.

Para ter uma ideia, a conta de luz teve um aumento de 82% nos últimos 10 anos, de acordo com a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel)². Muito disso foi causado por tarifas extras, como a bandeira de escassez hídrica –– que adiciona R$ 14,20 a cada 100 kWh de consumo.

A tendência é que, mesmo com o fim dessas cobranças, o orçamento não se estabilize tanto assim. A Aneel estima que a conta terá aumento de até 16,7% em 2022. Todos esses gastos reduzem o poder de compra do brasileiro. É nesse cenário que um planejamento financeiro familiar se faz essencial.

A partir de agora, veja a importância desse tema e o que fazer para economizar, a partir da organização de seu orçamento residencial.

Qual é a importância de ter um planejamento financeiro familiar?

Tomar ações para organizar as despesas e adquirir controle financeiro é essencial para qualquer família. Afinal, é a melhor forma de valorizar o dinheiro conquistado, usando-o de modo estratégico para as necessidades e os investimentos que farão a diferença na qualidade de vida dos integrantes desse grupo.

Em um país em que mais de 70% das famílias estão endividadas, esse planejamento também colabora para fugir das estatísticas. Quando você organiza as finanças, o direcionamento do dinheiro se torna mais intuitivo, e as contas não ficam sem pagamento nos prazos corretos. E o melhor: não se assume compromissos sem certeza de poder cumpri-los.

Por fim, mas não menos importante, está a questão motivacional. Diante do descontrole financeiro, há aquela sensação de trabalhar muito e, mesmo assim, ter que contar moedas para lazer e atividades prazerosas. Por outro lado, com o dinheiro para pagar todas as contas, fazer reservas e até bancar alguns “luxos” programados, você ganha um ânimo a mais.

Como fazer esse planejamento financeiro?

Já que você entende a importância do planejamento financeiro familiar, veja formas de colocá-lo em prática e economizar no dia a dia.

Entenda o orçamento da casa e defina objetivos

O orçamento familiar é composto pelos ganhos e gastos de todos os integrantes, ou seja, as entradas e as saídas de dinheiro. Muita gente não tem noção desses valores e, por isso, o descontrole financeiro pode acontecer mais facilmente. A melhor maneira de fugir disso é colocando tudo no papel: desde os menores gastos aos que acontecem todos os meses.

Também é essencial ter objetivos, que funcionam como motivação — tanto para manter o planejamento financeiro familiar em dia quanto para levantar e trabalhar todos os dias. Alguns exemplos são a viagem de fim de ano, a compra ou reforma da casa e a aquisição de um carro.

Casal senta à mesa para fazer planejamento financeiro familiar

Crie uma planilha de gastos

A planilha pode ser feita tanto em papel quanto no computador. Ela consiste em uma ferramenta para mapear os gastos mensais, separando o que é fixo, as despesas variáveis, os valores de cartão de crédito e as reservas. Esta última se refere às quantias que deseja juntar para os objetivos financeiros e para os investimentos –– que trarão bons retornos no futuro.

Esses dados são separados mês a mês e precisam ser bem detalhados. Então, qualquer gasto que tiver, desde um lanche rápido na rua às compras de supermercado, deve estar na planilha. Inclusive, ela ajuda na projeção de despesas para o orçamento familiar.

Entenda onde é possível economizar

Quando você tem definidos os gastos, é possível visualizar as sobras com facilidade. Por exemplo, assinaturas não muito usadas, refeições fora de casa sem necessidade e assim por diante. Também dá para ver contas altas que podem ser reduzidas, como a de energia. Aqui, a atenção com luzes acesas e aparelhos ligados já colabora.

Com as novas ofertas do mercado, é possível ir muito além. Um bom exemplo disso é com a assinatura de energia solar. A solução funciona desta forma: a energia é gerada em uma usina solar; em seguida, ela é injetada na rede de distribuição do estado (em Minas Gerais, por exemplo, a principal rede é a CEMIG); a pessoa que assina um plano tem créditos definidos de acordo com o perfil de consumo da sua casa e esses créditos serão abatidos no valor da conta de luz.

A economia na sua conta chega a 15% sem precisar instalar placas ou quaisquer equipamentos e investimentos ligados ao uso de energia solar. Você recebe a energia da mesma forma –– com a diferença de que ela foi produzida por uma usina solar. Ou seja, não há alteração na forma como você consome energia atualmente. 

Faça uma reserva de emergência

O planejamento do orçamento familiar também deve incluir a reserva de emergência. Esse valor serve para cobrir os gastos da casa em momentos de imprevisto, como possíveis perdas de emprego, problemas de saúde e necessidades de reparo em algum bem. Muitos economistas defendem que o ideal é ter 6 vezes o valor de suas despesas fixas.

Como é uma quantia alta para quem nunca pensou na questão, dá para começar aos poucos. Destine uma parcela dos ganhos para essa reserva, de acordo com os objetivos familiares. À medida que as contas se estabilizarem, aumente gradativamente o valor.

Ensine os filhos sobre a importância do planejamento financeiro familiar

Por fim, o planejamento financeiro familiar só tem efeito quando todos da residência colaboram. Se você tiver filhos, é importante incluí-los nas ações e nos planos, seja qual for a idade. Mesmo os mais novos podem entender que a economia de recursos é benéfica para a realização dos sonhos da família e até para o meio ambiente.

Uma dica é usar elementos lúdicos para explicar essa importância aos mais novos. Muitos deles só vão prestar atenção no que os interessa, sendo necessário transformar em brincadeira. Nesse caso, contação de histórias, planejamento de sonhos para o futuro e jogos de compra e venda de imóveis são bons aliados. Para os mais velhos, atividades práticas são válidas, como colaborar nas planilhas.

O planejamento financeiro familiar não é somente um meio para sobreviver à inflação e às crises econômicas do país. É também uma forma de se prevenir e de realizar sonhos, com a melhor distribuição e investimento do seu dinheiro. Com as contas em dia e algumas reservas, dá para ter mais tranquilidade e se preocupar somente em aproveitar a vida com seus entes queridos.

Gostou das dicas de planejamento financeiro familiar? Nós não paramos por aqui! Tem mais informações nas nossas redes sociais. Siga as páginas no LinkedIn, no Instagram e no Facebook!

¹https://www.cnnbrasil.com.br/business/para-73-dos-brasileiros-custo-de-vida-aumentou-em-seis-meses-diz-pesquisa/ 

²https://extra.globo.com/economia-e-financas/em-dez-anos-preco-da-energia-eletrica-subiu-82-expectativa-de-que-custo-supere-inflacao-25363814.html

2022 | Detronic Energia. Todos os direitos reservados.